TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Lançado em Iguatu Plano de Ação Territorial da Apicultura pelo BNB

Foi lançado na manhã desta quarta-feira, 7, no auditório do Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE), no bairro Cajazeiras, em Iguatu, o Plano de Ação Territorial da Apicultura do Território Centro-Sul Cearense, que faz parte do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter), do Banco do Nordeste.

O projeto inicialmente vai atender 185 apicultores em seis municípios da região: Iguatu, Quixelô, Cedro, Jucás, Cariús e Orós. Durante o evento houve a assinatura de financiamento para construção de seis casas comunitárias de mel. No total serão liberados R$ 550 mil.

“Temos linhas de financiamento por meio do FNE Rural, Pronaf e Agroamigo”, explicou a gerente executiva de Desenvolvimento Rural do BNB, Jeânia Rogério Gomes. “Os juros são favoráveis de meio por cento a cinco por cento ao ano e de até vinte mil reais, sem aval”.

Jeânia Gomes ressaltou que o programa tem financiamento integrado. “Assistência técnica para o produtor rural, capacitação, organização do negócio, possibilitando lucro, crescimento, geração de emprego para que possa fazer novo empréstimo e expandir a atividade”, pontuou. “Temos um total de 106 ações e queremos a produção com qualidade e uma atividade sustentável”.

O BNB já trabalha há pelo menos três anos com planos de ação por meio do Prodeter em outras regiões do Ceará: Sobral, Vale do Jaguaribe, Sertão Central com bovinocultura de leite; Litoral Leste (cajucultura), Serra da Ibiapaba (Flores). “É um programa que vem dando certo e tem uma avaliação positiva e que tende a se expandir”, observou Jeânia Gomes.

Sebrae

A analista técnica do escritório regional do Sebrae em Iguatu, Tuany Holanda, disse que a instituição tem um programa de apoio e acompanhamento da apicultura na região, envolvendo 14 municípios. “É uma atividade que dá lucro e proporciona a defesa do meio ambiente, a manutenção da mata nativa”, disse. “Quem aplica as técnicas corretas tem bom resultado”.

Neste ano, a produção estimada de mel na região foi de cerca de 300 toneladas, quantidade semelhante a 2017. Houve, porém, queda no preço do produto, cujo quilo caiu de R$ 12,00 para R$ 6,80 na época de comercialização. O Sebrae promove rodadas de negócios e articula a comercialização em conjunto entre empresas exportadoras e produtores, eliminando o atravessador.

Participantes

Além de apicultores, secretários de Agricultura de municípios da região, representantes do Sebrae, da Ematerce, do Senar, Federação Estadual da Apicultura e de outras instituições participaram do evento.

Diário Centro Sul
jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: