TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

UFC é uma das 18 universidades do País a aprovar projeto em edital de inovação do CNPq

A Universidade Federal do Ceará é uma das 18 instituições do País contempladas no edital de Pesquisas de Inovação em Saúde, promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). No total, foram submetidas mais de 1.500 propostas em todo o Brasil. Conseguiu emplacar um projeto que visa melhorar o tratamento do câncer de próstata, informa a assessoria de imprensa da UFC.

Coordenado pela professora Cláudia do Ó Pessoa, do Departamento de Fisiologia e Farmacologia da UFC, esse projeto objetiva tornar mais eficientes os medicamentos utilizados no tratamento do câncer de próstata, reduzindo sua toxicidade e amenizando os efeitos colaterais no paciente.

“O câncer de próstata constitui um grave problema de saúde pública, que afeta milhares de pacientes e requer grandes investimentos do SUS. Nesse contexto, os tratamentos atualmente disponíveis exigem maior seletividade e menos toxicidade, principalmente quando o tumor é descoberto em estágio mais avançado. Portanto, é fundamental o apoio público e privado ao desenvolvimento de medicamentos mais eficazes e seguros para o tratamento”, explica Cláudia Pessoa.

O projeto é intitulado Desenvolvimento e validação de compostos antimitóticos em lipossomas vetorizados com anticorpos monoclonais, para liberação sítio específica na terapia do câncer de próstata. Trata-se de uma iniciativa multidisciplinar e interinstitucional em nível nacional e internacional, apoiada pelo setor de Desenvolvimento Produtivo (PDPs) da Bio-Manguinhos, empresa biofarmacêutica estatal.

Internacionalização

Também estão envolvidas na pesquisa, além da UFC, a Fundação Oswaldo Cruz no Ceará (FIOCRUZ/CE), a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), a Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Duas instituições internacionais também são parceiras da iniciativa: a Australian National University e Ohio State University (Estados Unidos).

Desse modo, a pesquisa coordenada pela UFC se insere no contexto de internacionalização da Universidade, à medida que promove a interação entre pesquisadores nacionais e estrangeiros e favorece o intercâmbio do conhecimento.

Segundo a professora Cláudia Pessoa, há previsão de transferência de tecnologia a ser aplicada no âmbito do SUS. “A proposta também vem alavancar nossas pesquisas, inserindo conhecimentos nanotecnológicos e desenvolvimento de anticorpos, que visam desenvolver
uma nova classe terapêutica com potencial anticâncer. Nesse contexto, a proposta é inovadora”, explicou.

Blog do Eliomar 

Nenhum comentário: