TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Cearenses são finalistas em competição de mobilidade sustentável

Dois universitários da Capital disputam, neste fim de semana, a etapa final do Scania Inovathon 2018, uma maratona nacional de inovação em transportes e sustentabilidade. Jéssica Lopes, estudante de Engenharia Química na Universidade Federal do Ceará (UFC), e Arthur Vilas Boas, que cursa Administração na Universidade de Fortaleza (Unifor), estão em diferentes equipes com estudantes de todo o País. Cada grupo deve observar opções para a mobilidade de uma das cinco regiões de São Paulo, cidade que sedia a competição, além de elaborar soluções para um estudo de caso.

Jéssica esteve entre os finalistas da maratona em 2017 e agora busca trazer o prêmio para casa. Filha de caminhoneiro e preocupada com as mudanças climáticas, a universitária desenvolve pesquisas variadas sobre planejamento de gestão e novas matrizes energéticas.

Segundo ela, a Capital precisa lidar com duas questões ligadas à mobilidade urbana sustentável. "Fortaleza é uma cidade litorânea e precisa se preocupar com o possível aumento no nível dos mares. Além disso, como em muitas metrópoles, vivemos um caos diário no trânsito".

Do ponto de vista de um futuro administrador de empresas, Arthur se interessou pela competição devido à proeminência da montadora sueca no mercado internacional. Ele destaca que "sustentabilidade é sim um assunto empresarial".

Para Arthur, o papel de grandes empreendimentos é também elaborar "soluções inteligentes e preocupadas com o meio ambiente que trazem ganhos de competitividade no mercado".

Apesar de a Cidade sofrer com "a falta de investimentos em inovação por parte dos setores públicos e privados", Jéssica acredita que em breve isso deve mudar. "Temos o parecer da ONU que nos dá 12 anos para reverter a crise climática global e o programa Ceará 2050, focado em desenvolvimento sustentável", ressalta. Como soluções, ela aponta os veículos movidos a energia renovável, o crescente uso de bicicletas e o desenvolvimento do transporte subterrâneo.

Os jovens contam estar orgulhosos de representar o Nordeste entre os 25 estudantes selecionados pelo projeto e pretendem aplicar no Ceará os aprendizados adquiridos na competição. Jéssica ressalta que "o povo cearense é antes de tudo criativo e inovador", o que poderá ser um diferencial nas equipes.

A inspiração para o Inovathon surgiu dos hackathons, competições em que universitários desenvolvem respostas operacionais voltadas para áreas de tecnologia da informação de grandes empresas. Neste ano, no Scania Inovathon serão 72 horas de imersão e desafios, se estendendo de hoje, 25, até sábado, 27.

O POVO

Nenhum comentário: