TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Em Iguatu - Cemear amplia serviços e oferece atendimento com infectologista

O Centro Microrregional Especializado de Atenção à Saúde Reprodutiva e Sexual (Cemear) da Secretaria de Saúde do Município de Iguatu ampliou a oferta de serviços, contratou médico infectologista e o Programa Municipal IST/AIDS e Hepatites Virais, hoje, é referência e modelo para o Ceará.

O Programa Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)AIDS/hepatites agora oferta consulta especializada com infectologista, exames específicos e fornece medicamentos. Anteriormente, os pacientes precisavam se deslocar até Fortaleza para realizar consultas e exames especializados, mas a partir de 2017 essa realidade mudou.

As ações avançaram no Cemear, que dispõe de médicos infectologista, ginecologista, obstetra, mastologista e urologista. A unidade atende gestantes de alto risco, sexualidade reprodutiva feminina e masculina, mulheres com lesão uterina e disfunção mamária e homens com problemas de próstata e do sistema urinário. Foi implantado também o Serviço de Atendimento Especializado (SAE).

Há 11 anos que funciona em Iguatu o Cemear com oferta de consultas médicas especializadas, exames e cirurgia nas áreas de urologia, pré-natal de alto risco, ginecologia e mastologia. Entretanto, somente a partir de 2017 que um médico infectologista foi contratado, ampliando a oferta do atendimento e evitando o deslocamento de pacientes para outros centros de assistência como Fortaleza e Juazeiro do Norte.

“Foram nove anos de funcionamento sem um médico infectologista e durante todo esse tempo os pacientes tiveram que se deslocar para Fortaleza em busca de exames e tratamento especializado”, observou o secretário de Saúde, Marcelo Sobreira. “Ampliamos os serviços, melhoramos a assistência e agora temos um programa que é modelo para o Ceará”.

Antes da contratação do médico infectologista, pacientes eram encaminhados para o Hospital São José, em Fortaleza para realização de exames especializados e consultas. “Os pacientes sofriam com o cansaço da viagem, às vezes tinham que retornar quando por algum motivo o médico não podia atender, além do desgaste emocional e do preconceito que sofriam”, frisou a enfermeira Alexandra Araújo Costa, coordenadora do Cemear.

A unidade de atendimento especializado oferece serviços de médico infectologista, enfermagem, assistente social e farmacêutico. Os pacientes dispõem de acompanhamento médico, realização de teste rápido para hepatites B e C, HIV, sífilis, orientações e distribuição de gel lubrificantes, medicamentos, além da realização de palestras educativas.

“A partir da contratação do médico infectologista, os pacientes não precisam ir mais a Fortaleza, para o Hospital São José”, frisou Alexandra Costa. “Isso significa qualidade de vida, atendimento na própria cidade, mais comodidade e discrição”.

O médico infectologista do Cemear, Ramiro Moreira Tavares, observa que 80% do atendimento na unidade referem-se aos casos de retrovírus HIV. Atualmente há cerca de 245 pacientes em atendimento regular.

No Ceará, existem 23 centros especializados, sendo 11 na Região Metropolitana de Fortaleza e 12 no Interior. Iguatu é um deles. Outros estão instalados em Crateús, Limoeiro do Norte, Crato, Juazeiro do Norte, Tauá, Brejo Santo, Sobral, Quixadá, Russas, Aracati e Cascavel.

A taxa nacional de detecção de AIDS em 2017 foi de 18,5 para cada 100 mil habitantes. Em Iguatu, no mesmo período, chegou a 38,8/100 mil/hab. Os dados locais mostram que o número de infectados é igual entre homens e mulheres, mas prevalece em 52% na faixa etária entre 20 e 35 anos.

O médico infectologista observa que houve crescimento nos índices de detecção referentes à terceira idade. “A maioria dos casos persiste entre homens, jovens, homossexuais, de comportamento de risco, e muitas vezes associados ao uso de drogas”, pontuou Ramiro Tavares. “Muitos jovens não têm medo da Aids, talvez por não ser mais uma sentença de morte devido ao tratamento e, por isso, houve um afrouxamento dos cuidados preventivos”.

O Programa Municipal de IST/Aids e hepatites virais ainda faz a distribuição de medicamentos para outros municípios da região Centro-Sul do Ceará, funcionando como polo regional.

A realização de testes rápidos para HIV e sífilis conquistou o Selo de Qualidade concedido pelo Ministério da Saúde por meio de avaliação externa. A unidade e a enfermeira coordenadora, Alexandra Costa, obtiveram conceitos de aprovação e de excelência.

O Cemear funciona de segunda-feira a sexta-feira, pela manhã e tarde, na Rua Coronel Mendonça, próximo à Câmara de Vereadores. Os pacientes são encaminhados por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS), instituições privadas e há também a demanda espontânea.

(Assessoria de Imprensa)
Blog do Flávio Pinto

Nenhum comentário: