TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

domingo, 19 de agosto de 2018

Destinação de terreno para santuário religioso avança na Câmara de Iguatu

O projeto que trata de autorização de permuta de área pública para construção de santuário religioso dedicado à Senhora Sant’Ana ainda não foi votada, mas segue em tramitação na casa. As comissões parlamentares da Câmara Municipal de Iguatu (CMI) emitiram os pareceres favoráveis do projeto que foi enviado pelo poder Executivo.

A mensagem visa à construção do complexo turístico religioso e santuário de Iguatu dedicado à padroeira Senhora Sant’Ana. Além da imagem de 25 metros da padroeira e do santuário, será erguida no local a casa do idoso.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a Comissão de Transportes Infraestrutura e Agropecuária e Meio Ambiente deliberam favoravelmente ao projeto. Os pareceres foram assinados pelo presidente Pedro Lavor (PDT) e relator Joaquim Ribeiro (PDT), ambos da CCJ, e Vicente Reinaldo (PP) pela última comissão.

O projeto precisa ainda ser aprovado em duas votações no legislativo iguatuense e a partir daí passará para a fase de licitação, provavelmente por meio de concorrência, cujas empresas terão que comprovar possuir os requisitos mínimos de qualificação para se responsabilizarem pelas obras.

O governo do Estado, Prefeitura e políticos da região demostraram apoio e confirmação de envio de recursos para as obras do santuário, casa do idoso, pavimentação e urbanização e a confecção e instalação da imagem da santa.

Áreas

O projeto negocia duas áreas – uma de 28 mil metros quadrados e outra de 9.500 m². A área permutada foi negociada por outros terrenos para loteamento, segundo ele, equiparada a valor de mercado e metragem quadrada. “Foram negociações de permuta e renegociação de projetos de desafetações complexos que achamos por bem explicar e elucidar as dúvidas existentes”, explicou na semana passada quando o projeto começou a tramitar na casa.

300 anos

Há uma corrida contra o tempo para que os projetos sejam edificados e prontos até julho do ano de 2019. A ideia é que a comemoração dos 300 anos da chegada da imagem da padroeira na cidade aconteça no santuário.

Diário Centro Sul
jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: