TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Governador Camilo Santana reúne prefeitos aliados e deputados

A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas
O governador Camilo Santana (PT) disse ontem que terá até o dia 5 de agosto para dialogar com seus pares sobre as alianças a serem consolidadas, em especial aquela com o presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira, do MDB. Já o ex-governador Cid Gomes, líder do grupo político do qual o petista é membro, afirmou ao Diário do Nordeste, também ontem, que a condição para que ele se engaje na campanha de Camilo é que não haja aliança formal com o MDB no Ceará.

O governador e a cúpula da base realizaram ontem reunião com prefeitos e, hoje, têm encontro com deputados estaduais e deputados federais governistas, oficialmente para tratarem da promoção de eventos visando arrecadar recursos para a campanha no Estado. Aliado do presidenciável Ciro Gomes (PDT), Camilo não deve comparecer à convenção que homologará a candidatura do pedetista nesta sexta-feira (20), segundo afirmou Cid Gomes, "para evitar constrangimentos" com o PT, visto que a legenda tem pré-candidatura própria ao Palácio do Planalto.

De acordo com o Governo do Estado, estiveram presentes no encontro realizado, na noite de ontem, em um hotel na Praia de Iracema, 119 prefeitos, além de deputados estaduais, secretários e outros apoiadores do governador. Em discurso, Camilo disse que anunciava ali, pela primeira vez, publicamente, que é pré-candidato à reeleição. Ele também destacou ações do Governo e pediu apoio dos gestores, anunciando que fará um jantar-palestra de adesão no dia 30, em local ainda a ser definido.
A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Mais cedo, em entrevista coletiva antes da reunião do Monitoramento das Ações e Projetos Prioritários (MAPP), o governador afirmou que manterá a agenda interna como chefe do Executivo, respeitando as determinações legais de não participação em inaugurações e solenidades públicas. Salientou, ainda, que desde a semana passada intensificou as atividades com vistas às eleições gerais deste ano.

Questionado sobre eventual apoio formal a Eunício e possibilidade de coligação com o MDB, o petista desconversou, afirmando apenas que o prazo para definições é 5 de agosto, limite para a realização das convenções. "A nossa convenção está agendada para o dia 5 de agosto e meu compromisso era, após início do prazo legal de preparação das convenções, iniciar as tratativas com os partidos", disse. "Não tenho dúvidas que com muito diálogo vamos procurar caminhos necessários para essa aliança".

Sobre diálogo com seus líderes políticos, Ciro e Cid Gomes, o governador afirmou que sempre tem dialogado com os dois e com o próprio partido, o PT. "Esse é o meu estilo", frisou.

Arrecadação

Ao Diário do Nordeste, na manhã de ontem, o ex-governador Cid Gomes foi taxativo ao afirmar que existe uma "pré-condição" para que ele se engaje na campanha de Camilo com Eunício Oliveira como candidato à reeleição ao Senado. "Que não haja aliança formal com o MDB. Não pode se coligar. Essa é a condição. Não podemos nos aliar ao MDB". De acordo com Cid, a decisão é do PDT nacional, "e não vai ser o Ceará, que tem o nome à disputa presidencial, que vai ser contra isso".

"Eu defendo que tenhamos um só candidato (ao Senado) na nossa chapa formal", afirmou o ex-governador, indo de encontro ao que disse, recentemente, o irmão, Ciro Gomes, que em evento do PDT na Capital defendeu o nome do deputado André Figueiredo para a segunda vaga ao Senado. Ao tratar de financiamento, Cid ressaltou que Ciro já iniciou a arrecadação virtual, mas ainda de forma modesta. Ele salientou que recomendará a Camilo que inicie a arrecadação virtual para a campanha.

DN Online

Nenhum comentário: