TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sábado, 30 de junho de 2018

Chacinas no Ceará já deixaram 39 mortes neste ano

A Chacina ocorrida em Quixeramobim foi a quinta deste ano no Ceará. As três primeiras aconteceram entre 7 e 29 de janeiro, entre elas a maior matança da história do Ceará: a chacina das Cajazeiras. Ao todo, 35 pessoas foram mortas nas ocorrências.

O primeiro caso foi registrado em Maranguape, Região Metropolitana de Fortaleza, na noite de 7 de janeiro. Quatro pessoas foram encontradas mortas em uma casa no bairro Novo Parque Iracema, na subida da Serra de Maranguape.

No dia 27 de janeiro deste ano, um tiroteio em uma casa de forró no bairro Cajazeiras, na Capital, deixou 14 mortos. Oito mulheres e seis homens. O crime supera os 11 mortos em Messejana, em novembro de 2015. Não demorou 72 horas para que um massacre dentro da Cadeia Pública de Itapajé deixasse 10 internos mortos e oito feridos. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), briga entre grupos rivais resultaram nas mortes.

Na noite do dia 9 de março, outro massacre. Sete pessoas foram mortas nas ruas do Benfica, conhecido bairro boêmio e universitário de Fortaleza. As três primeiras vítimas foram executadas na Praça da Gentilândia. As duas primeiras pessoas foram alvejadas com 10 tiros e a terceira teve cinco perfurações à bala.

Mais três pessoas foram mortas em frente à sede da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), na Vila Demétrio. A última execução aconteceu na rua Joaquim Magalhães. Além dos mortos, um jovem de 22 anos foi baleado no pé e uma mulher de 25 foi acertada por disparos no braço e na barriga. (Rubens Rodrigues)

Para denunciar

A polícia informa que denúncias sobre a chacina de Quixeramobim podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social-SSPDS. O sigilo é garantido.

O POVO

Nenhum comentário: