TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Apesar da crise, mais brasileiros estão colocando as contas em dia

Segundo estudo desenvolvido pela área de Decision Analytics da Serasa Experian, em janeiro de 2018, o número de consumidores inadimplentes no país era de 60,1 milhões. Na comparação com dezembro de 2017 (60,4 milhões), o índice teve queda de 0,5%, ou seja, a segunda consecutiva, já que em dezembro x novembro o indicador já tinha caído 1,15%. O montante alcançado pelas dívidas em janeiro deste ano foi de R$ 265,6 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.420 por pessoa.

A maioria dos consumidores brasileiros usa o cartão de crédito para compras em supermercados (62%) e em farmácias (49%). A terceira maior utilização do meio de pagamento é para abastecer o veículo (30%), seguido por aquisição de roupas, calçados e acessórios (29%) e consumo em bares e restaurantes (28%). É o que diz pesquisa divulgada nesta quarta-feira (6), pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). A pesquisa diz ainda que o valor médio das faturas do cartão de crédito no País atingiu R$ 883.

Diante desse cenário em que mais de 95% da utilização do cartão é para o consumo e impactadas pela queda da inadimplência e uma tímida retomada econômica, algumas empresas tem oferecido soluções para a população quitar suas dívidas. Se é tão cômodo consumir utilizando o cartão de crédito, o mesmo agora, pode ser feito também com as dívidas já existentes.

“Pudemos observar que a inadimplência ficou tão abrangente que até as contas mais essenciais estão deixando de ser pagas. “O brasileiro quer pagar suas contas, quer ter o nome limpo, mas com as opções oferecidas hoje, isso não era possível”, afirma o fundador e CEO do Deixaqueeupago, empresa que parcela qualquer conta (que tenha código de barras) em até 12 vezes nos cartões de crédito, pela internet, sem vínculo com financeiras.

Num mercado com mais de 60 milhões de inadimplentes, cada vez mais as empresas estão se esforçando para criar e oferecer soluções que atendam aos que desejam pagar, com o intuito de colaborar para uma queda ainda mais acentuada desse índice que impacta diretamente na vida de muitos brasileiros.

Nenhum comentário: