TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Após quatro empates seguidos, São Paulo bate Santos e volta a vencer no Brasileiro

O São Paulo, que vinha de quatro empates seguidos, recebeu o Santos no Morumbi e venceu o peixe por 1 a 0. A vitória tricolor foi ao maior estilo Diego Aguirre: com muito sufoco. Apesar de uma primeira etapa morna, o time da capital foi superior em boa parte do tempo e chegou com perigo pelo menos quatro vezes. Diego Souza, duas vezes, Éder Militão e Reinaldo desperdiçaram as oportunidades. Na segunda etapa, o Santos voltou mais ligado, mas quem abriu o placar foi o tricolor com Diego Souza. O São Paulo, mesmo com Anderson Martins expulso, conseguiu segurar o ataque santista e quebrou a sequência de quatro empates seguidos. O time do técnico uruguaio agora soma dez pontos e ocupa a 6ª colocação do campeonato.

O Santos, como nos últimos cinco jogos, fez um péssimo primeiro tempo e chegou no gol tricolor sem perigo por duas vezes. O time de Jair Ventura voltou mais atento na segunda etapa mas, mesmo com um homem a mais no final do jogo, não conseguiu furar o bloqueio são-paulino montado por Aguirre. Com a derrota, o peixe continua com seis pontos na 14ª posição.

O tricolor começou bem na partida e logo no primeiro minuto de jogo chegou com muito perigo ao gol do peixe. Everton encontrou Marcos Guilherme que colocou Diego Souza na cara do gol, o atacante, de bico, chutou para fora. Aos dez minutos, quando nenhuma das duas equipes ainda havia cometido falta, Nenê arriscou de fora de área e acertou em cheio o travessão de Vanderlei.

Dois minutos depois, foi a vez do Santos chegar ao ataque pela primeira vez. Rodrygo, em alta velocidade, puxou contra-ataque e cruzou; a bola passou por todo mundo e encontrou Gabigol, o atacante colocou na área novamente e Sasha, de bicicleta, arrematou para fora. Aos 16, quando o São Paulo tinha 63% de posse de bola, Nenê cobrou escanteio e Éder Militão escorou de cabeça, com muito perigo, para fora.

Quando o relógio batia os 20 minutos, Reinaldo recebeu de Jucilei e mandou um torpedo de fora da área que passou raspando a trave. A partida só voltou a esquentar aos 40, quando o Diego Souza recebeu na área, encobriu dois jogadores santistas e finalizou para fora.

O Santos voltou mais atento para o segundo tempo e logo no primeiro minuto teve a oportunidade de abrir o placar. Em cobrança de falta, Vitor Bueno lançou Renato que cabeceou para fora. Mesmo melhor na volta do intervalo, o peixe cedeu ao ataque tricolor. Everton cruzou da esquerda e Diego Souza, em cabeçada firme, colocou o São Paulo na frente.

Buscando o empate, Jair Ventura sacou o volante Alison e promoveu a entrada do meia Jean Mota. Em sua primeira oportunidade, o camisa três arriscou de primeira e quase surpreendeu Sidão. Quase aos 30 minutos, o técnico santista colocou mais um atacante; Yuri Alberto entrou no lugar de Vitor Bueno. Instantes depois, tirou Sasha e colocou Copete, que fez sua partida de número 100 pelo clube alvinegro. Pelo lado do São Paulo, Aguirre sacou Reinaldo, que recebeu cartão amarelo, para colocar Edimar.

Aos 32, Gabigol acionou Yuri Alberto que travou com Sidão e ficou com a bola. Sem ângulo, o atacante, que tinha acabado de entrar colocou a bola no meio da área tricolor e ninguém chegou para arrematar. Temendo o gol de empate, o técnico do São Paulo sacou o ponta Everton e colocou o volante Lizieiro para compor o meio-campo.

No final do jogo, já aos 44 minutos, o peixe teve sua melhor chance. Em cruzamento de Victor Ferraz, o goleiro são-paulino saiu mal e a bola sobrou para Dodô, que pegou de primeira. A bola quicou no chão e passou por cima do gol tricolor.

A partida ameaçou ficar emocionante aos 46 minutos quando Anderson Martins recebeu o segundo amarelo, após carrinho em Rodrygo, e desfalcou o Sâo Paulo. Mesmo com um a menos, o time da capital conseguiu barrar o ataque do Santos e garantiu a segunda vitória no Campeonato Brasileiro.

Jovem Pan 

Nenhum comentário: