TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 27 de março de 2018

Açudes do Ceará: recarga é insuficiente

No período de 24 horas, entre o último domingo (25) e ontem, 28 reservatórios no Estado receberam aporte de água em decorrência das chuvas, totalizando 1,47 milhões de metros cúbicos de recarga. De acordo com balanço da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), no acumulado do ano, o aporte chegou a 477,39 milhões de metros cúbicos somados em 128 açudes. Somente no último mês, a recarga foi de 291,81 milhões, total superior a acumulada nos dois primeiros meses do ano, que fecharam em 225,29 milhões de m³ de água.

Apesar do reforço, o cenário em quase nada mudou o nível de escassez entre os reservatórios cearenses, que apresentavam, ontem, apenas 8,35% de sua capacidade total, menos de um ponto percentual superior em relação ao fim de fevereiro, quando o nível chegou a 7,55%. Dos 155 açudes monitorados pela Cogerh, apenas sete estão sangrando, quatro estão com volume acima de 90% de sua capacidade e 112 se encontram com volume abaixo de 30%, estando 36 deles em volume morto. Outros 26 reservatórios estão secos, segundo o levantamento.

Entre os maiores reservatórios, o Castanhão, maior açude do Estado, acumula apenas 3,81% de sua capacidade total de água. Por sua vez, o Orós e o Banabuiú, estão, respectivamente, com 6,32% e 0,42% de sua capacidade. Segundo a Cogerh, os açudes que apresentam, atualmente volume superior à capacidade, são: Acaraú Mirim, Cocó, Colina, Germinal, Itaúna, Tijuquinha e Tucunduba.

Das 12 bacias hidrográficas que compõem o Ceará, chama atenção o fato de, quase no fim do mês em que se era esperado o maior volume de precipitações, apenas seis delas estarem com nível de água superior se comparado ao dia 1º de março.

Variação

A região hidrográfica com o maior crescimento foi a Coreaú, passando do acúmulo de 71% de sua capacidade total no primeiro dia do mês para 74,3% nesta segunda-feira (26). Já a maior redução afetou a bacia de Acaraú, passando de 17,6% para 13,91%, segundo a Cogerh.

As últimas chuvas registradas pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) atingiram 92 postos em 63 municípios. A maior precipitação aconteceu em Crateús, no Sertão Central, acumulando 70 milímetros, seguido de Jucás, na região do Cariri, com 54 milímetros, e Lavras da Mangabeira, também no Cariri, com 50 milímetros.

A mais recente medida anunciada pelo Estado para garantir o abastecimento humano é a instalação de uma unidade de dessalinização da água do mar, a ser instalado no litoral de Fortaleza. A expectativa é que o equipamento garanta o consumo da água até o ano de 2020. A meta do governo é que a água do oceano atenda cerca de 720 mil habitantes da Capital.

DN Online

Nenhum comentário: