Ao vivo, II Grande Vaquejada do Parque Manuel Camilo em Acopiara (CE)

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Soldados do Exército são presos suspeitos de vender munição para facção criminosa GDE

Dois soldados do Exército Brasileiro (EB) estão presos, suspeitos de desviar do paiol da Corporação milhares de munições calibre 7.62, capaz de furar blindagens, para negociá-las com a facção Guardiões do Estado (GDE). Segundo uma fonte da Instituição, os dois chegaram, ontem, ao quartel do 23º Batalhão de Caçadores (BC), onde estão detidos. Alguns militares estiveram no Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil, na manhã de ontem, para tratar das investigações, que acontecem em caráter sigiloso.

A fonte do Exército disse que um dos soldados já foi ouvido e relatou o repasse das munições à facção. De acordo com um servidor da Polícia Civil, a estimativa é que, pelo menos, 14 mil cartuchos tenham sido roubados do paiol. "A principal suspeita é que um desses soldados seja ligado à GDE e estivesse desviando as munições para abastecer a facção. Isso é muito grave. Tem muita munição poderosa na rua, alimentando uma guerra. Essa situação da 'Babilônia', por exemplo, foi agravada pelo poder de fogo que a GDE mostrou. Eles apavoraram todo mundo atirando com fuzis nas ruas", afirmou.

DN Online

Nenhum comentário: