TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Portabilidade de crédito é um direito do consumidor, mas é preciso cuidado

Arquivo Pessoal
As dívidas bancárias são um grave problema entre os brasileiros. O que muitos não sabem é que o consumidor tem a possibilidade de transferir o débito de uma instituição financeira para outra. Regulamentada em 2006 pelo Conselho Monetário Nacional do Banco Central (BC) e aprimorada em 2013, a portabilidade de crédito se tornou uma boa alternativa para quem pretende quitar o saldo devedor pagando menos. Só em novembro deste ano, foram feitas 211.289 operações de portabilidade no Brasil. Em maio de 2014, quando a nova resolução entrou em vigor, foram realizadas apenas 2,9 mil operações.

Para a servidora pública da Câmara Legislativa Dayse Santana, 48 anos, o processo de portabilidade é simples e rápido. “Eu decidi fazer um empréstimo consignado no Banco de Brasília para reformar meu apartamento há um ano e quatro meses. Como também tenho conta no Banco do Brasil, me ofereceram taxa de juros mais baixa para fazer a portabilidade”, conta. “Pensando em diminuir a dívida, eu perguntei o que teria de fazer. O atendente me explicou que a ligação estava sendo gravada e que eu só precisaria aceitar, que ele cuidaria dos trâmites da troca. E assim foi feito”, acrescenta.

Dayse recomenda o processo de transferência. “Quando feito em bancos seguros, a portabilidade pode ser muito vantajosa”, indica. “No Banco do Brasil, eu pago R$ 200 a menos na parcela da minha dívida. E eu vou quitá-la no mesmo período da dívida com o banco original”, revela.

Correio Braziliense

Nenhum comentário: