TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

MPC requer afastamento de parentes do secretário da Saúde do Estado do Ceará lotados na Pasta

Sesa
Após exatos dois meses da 'Operação Medicar', deflagrada para investigar esquema criminoso de compra de medicamentos e materiais médico-escolares na Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), o Ministério Público de Contas (MPC) iniciou uma nova fase, requerendo o afastamento de parentes do atual titular da Pasta, secretário Henrique Javi.

O MPC busca apurar a existência de parentesco entre servidores do "alto escalão" da Sesa e terceirizados e comissionados lotados na Secretaria. Conforme o Ministério Público de Contas, dois irmãos de Henrique Javi trabalham como terceirizados da Pasta exercendo, respectivamente, as funções de Auxiliar Administrativo e Assessor Técnico.

A segunda fase da 'Operação Medicar' é denominada como 'A Grande Família'. O Ministério ressalta que a prática fere os princípios da impessoalidade e moralidade administrativa, como consequência é configurado caso de nepotismo.

O Ministério recomenda o imediato afastamento dos terceirizados. O prazo indicado é de três dias úteis, sob pena de ajuizamento de Representação junto ao Tribunal de Contas do Estado. Em contato com a assessoria de comunicação da Pasta, a reportagem foi informada que o requerimento do MPC estava sendo apurado.

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: