Ao vivo, II Grande Vaquejada do Parque Manuel Camilo em Acopiara (CE)

sábado, 16 de dezembro de 2017

Cenário mostra condições favoráveis para economia avançar em 2018

Mesmo diante de turbulências políticas ao longo de 2017, os principais indicadores da economia brasileira começaram a demonstrar sinais de recuperação, sobretudo no segundo semestre, superando as projeções do mercado feitas ainda no início do ano. No Ceará, 2017 pode ter sido o ano da virada, com crescimento da atividade econômica superior à média nacional. E para 2018, com a nova administração do Aeroporto Internacional Pinto Martins, a parceria do Porto do Pecém com o Porto de Roterdã, melhora da quadra chuvosa e com novos horários para o funcionamento do comércio da Capital, a expectativa é que o Estado continue superando o crescimento nacional, mas de forma ainda mais expressiva.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em sua última Carta de Conjuntura, ressalta que o Produto Interno Bruto (PIB) do País voltou a apresentar bom desempenho no terceiro trimestre deste ano e que o resultado "confere maior solidez à trajetória de recuperação gradual iniciada pela economia no início deste ano".

No primeiro Boletim Focus de 2017, de 6 de janeiro, os economistas consultados pelo Banco Central haviam estimado, para o fim deste ano, um crescimento do PIB de 0,5%; uma taxa de inflação de 4,81%; taxa básica de juros (Selic) a 10,25%; dólar a R$ 3,45; e crescimento da produção industrial de 1%. Já no último boletim, de 8 de dezembro, porém, todos os indicadores foram revisados positivamente. E para 2018, a expectativa do mercado, ainda segundo o Boletim Focus, é de crescimento do PIB (+2,62%), da produção industrial (+2,90%), com a taxa Selic mantida em 7%, inflação de 4,02% e dólar cotado a R$ 3,29 no fim do ano.

DN Online

Nenhum comentário: