sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Multas pelo não uso de cinto de segurança quase triplicam no CE

Image-0-Artigo-2316525-1
Entrar no carro e colocar o cinto de segurança é um ato simples para evitar acidentes. O esquecimento ou mesmo a sensação de se sentir preso ao banco do carro seriam alguns dos motivos que estão resultando no aumento das infrações no Ceará. Segundo levantamento do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), solicitado pelo Diário do Nordeste, as infrações pelo não uso do item de segurança em 2017 aumentaram quase três vezes mais do que em 2016, mesmo o ano ainda não concluído. Neste ano, já foram registradas 43.472 infrações contra veículos nas quais o condutor ou passageiro estavam sem o cinto. No ano anterior, as ocorrências foram apenas 11.633.

Há vinte anos, o uso do cinto de segurança passou a ser obrigatório no Brasil. Mas muitos motoristas e passageiros continuam ignorando a importância dele, inclusive para quem vai no banco de trás. O motorista Túlio Farias, 28, conta que ao entrar no carro e segurar no volante a primeira ação é de puxar o cinto. Apesar disso, o esquecimento é um problema que ainda interfere no dia a dia. "A gente tem que se preocupar com o trânsito, com o trabalho e com o celular. A correria acaba deixando a gente perdido com a segurança, mas sei dos riscos", conta o condutor.

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: