TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Defesa de Lula pede habeas corpus após Moro não suspender interrogatório

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou nesta segunda-feira (4) com dois pedidos de habeas corpus no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, depois de o juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, negar a suspensão dos interrogatórios de um processo em que o petista é réu na Operação Lava Jato. O depoimento de Lula está marcado para o dia 13.

Os pedidos de habeas corpus não estão públicos na consulta processual do TRF-4. Pelo Twitter, o advogado Cristiano Zanin Martins disse que fez a solicitação "para que seja reconhecido mais um cerceamento à defesa de Lula" por Moro.

"A garantia da paridade de armas é fundamental para a legitimidade do processo penal. A defesa deve ter acesso a tudo que é dado ao MPF [Ministério Público Federal]", disse Zanin Martins, sem detalhar o que estaria fora do alcance dos advogados do ex-presidente.

Na sexta-feira (1º), a defesa de Lula pediu o adiamento dos interrogatórios até que tivesse acesso a uma série de documentos em poder do MPF, como o acordo de leniência da Odebrecht, e a uma tradução juramentada de documentos anexados pela defesa do empresário Marcelo Odebrecht, também réu na ação penal.

Por volta das 11h30 desta segunda-feira, Moro negou o pedido ao afirmar que não havia "base legal para a pretensão". O juiz também disse que seria útil manter os depoimentos porque vários dos questionamentos da defesa sobre os documentos "poderão ser formulados aos acusados em seus interrogatórios". Com isso, os pedidos de habeas corpus de Lula vieram duas horas depois.

Uol

Nenhum comentário: