domingo, 9 de julho de 2017

População de Quixelô percebe nervosismo do grupo de oposição

A oposição nervosa de Quixelô continua se manifestando contra o povo. Depois que o vereador José Matias deu nota zero aos professores e para a equipe da saúde de Quixelô, agora, é a vez do presidente do ICEQUI fazer pouco da fome e da miséria do povo ao chamar de demagogo quem reclama por ter o benefício suspenso.

Dar emprego é a solução apresentada pelo presidente do ICEQUI (parece simples, né?) quando ele não fala que esse festival de cancelamentos de benefícios, zero de reajuste do Bolsa Família e falta de dinheiro até para passaportes e congelamento da verba da saúde e educação por 20 anos foram propostas do candidato que ele votou – o senhor Aécio Neves e toda a turma dos patos amarelos ou atualmente os ‘encardidos’.

O presidente do ICEQUI, aparentemente, esqueceu que foi seu candidato, Aécio Neves, que promoveu o golpe e que está enrolado em todo tipo de falcatrua, com provas e junto com Temer afundaram o país no que ele está hoje.

O chefe do presidente do ICEQUI, Samuel Araújo, lembrando, trabalha para golpistas traíras que perderam a presidência do partido PSB e traíram os vereadores em Quixelô.

Em tempo

Depois do desastrado discurso da semana passada, o líder da oposição, José Matias, foi se explicar na rádio política Quixelô FM e só fez piorar as coisas para ele mesmo ao negar tudo que ele falou e que este blog questionou, inclusive que eles são pautados por Samuel Araújo que não aparece em público, não fala e nem se manifesta. Mas a reportagem já sabe por que: ele é empregado de deputados golpistas que votaram a favor das reformas Trabalhista, Terceirização e da Previdência.

Populares de Quixelô ficaram preocupados em saber que o vereador preferiu pedir dinheiro às tias em vez de esperar na fila, como todo mundo faz, para poder receber a guia de exame por conta da sua doença na coluna. O povo chegou a conclusão que o vereador Matias está passando por sérias dificuldades financeiras. "Ainda bem que suas tias o ajudam financeiramente". Teve quem aconselhasse o vereador – "pegue a fila como todo mundo. Dê o exemplo, afinal o fato de ser vereador o coloca como fiscal e, para fiscalizar, deve usar a saúde como o fez quando foi ao hospital e, no último programa na rádio política Quixelô FM elogiou os médicos que na entrevista passada você não falou bem".

A oposição de Quixelo continua falando muito e não fazendo nada. "Sequer o vereador sabia que ocorreu um acidente com o ônibus da saúde. Muito bem informado o senhor, né"?

Nenhum comentário: