segunda-feira, 29 de maio de 2017

Pedido de vista em julgamento de chapa seria "absolutamente normal", diz Gilmar Mendes

"Não cabe ao TSE resolver crise política", disse Gilmar Mendes
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes, disse nesta segunda-feira (29) que não é papel do TSE "resolver crise política" ao se referir ao julgamento marcado para o dia 6 de junho, que pode resultar na cessação do mandato do presidente Michel Temer (PMDB).

"Não cabe ao TSE resolver crise política. Tribunal não é instrumento de solução de crise política. O julgamento será jurídico e judicial. Não venham para o tribunal dizer: 'resolvam uma crise que nós criamos'. Resolvam suas crises", disse o ministro.

Uol
Postar um comentário