segunda-feira, 27 de março de 2017

Assassino do vereador Jean Silva morre em hospital após sofrer dois tiros em Quixadá (CE)

Na noite desta segunda-feira, 27, um tiroteio no bairro Campo Novo, na cidade de Quixadá, na região Central do Ceará, deixou um homem baleado, trata-se de Francisco Reginaldo Feitosa Sousa.

O ex-presidiário Reginaldo Feitosa foi socorrido ao Hospital Dr. Eudásio Barroso ao ser atingido com dois projéteis. O médico plantonista atendeu o paciente, em seguida transferiu-o ao Hospital Maternidade Jesus Maria José, mas este veio a óbito naquela unidade de saúde.

Francisco Reginaldo Feitosa era condenado da justiça pela pratica de um homicídio, tendo a vítima o vereador Jean Silva, que em 2012 foi morto de forma covarde. Jean Silva quando foi assassino estava à frente da Secretaria de Esportes de Quixadá.

Reginaldo Feitosa foi condenado a 13 anos de reclusão no ano de 2013 (Conselho do Júri condena mototaxista que matou ex-secretário de esporte de Quixadá), este ano ele tinha recebido a progressão de regime.

Para o Promotor do caso na época, a arma era de Reginaldo e que Jean não andava armado, além do mais, não ouve uma briga e nem o suposto tiro, “a vítima foi atingida por seis projéteis”. Sobre uma possível legitima defesa, era impossível, tendo em vista que quatro tiros foram efetuados na cabeça da vítima, “ele matou de forma cruel”, disse o promotor. Naquele julgamento Reginaldo chegou com uma bíblia na mão, chorou durante no seu interrogatório, alegou que um dia antes do crime, ficou sabendo que uma filha era abusada pelo ex-secretário desde dos 13 anos de idade. Sendo assim buscou uma conversa com Jean, “ele chamou a minha filha de vagabunda e que ela não era mais de nada”. Segundo o réu, a partir dai os ânimos se acirram, momento que o político sacou uma arma, “eu me agarrei com ele e consegui tomar a arma após ser disparado um tiro”. O réu disse que a partir dai ficou transtornado e não lembrava mais de nada.

Revista Central
Postar um comentário