quarta-feira, 9 de novembro de 2016

População pressiona, mas vereadores em Crateús (CE) mantêm aumento

População acompanhou sessão em frente à Câmara de Vereadores. Um telão foi instalado na praça. Foto de Juniel Vieira
Apesar da pressão popular, do Ministério Público Estadual, da diocese de Crateús e de outras instituições, a maioria dos vereadores do município de Crateús decidiu manter projeto de lei aprovado no último dia 31 de outubro que aumentou o subsídio dos parlamentares de R$ 8.016,00 para R$ 10.101,00.

Dezenas de moradores ocuparam o auditório da Câmara Municipal e centenas de pessoas permaneceram acompanhando a sessão do lado de fora, em frente à Câmara, por meio de um telão.

Há uma campanha de iniciativa popular com mais de sete mil assinaturas que ganhou reforço com ingresso de ação judicial por parte dos cinco promotores de Justiça, além da participação do bispo da diocese de Crateús.

“Os vereadores estão irredutíveis”, disse o promotor de Justiça, José Arteiro Goiano. “É imoral o aumento concedido pelos vereadores”.

Depois da sessão, um grupo de 20 representantes de entidades populares reuniu-se na Promotoria de Justiça para definir que ações tomar nos próximos dias.
Postar um comentário