quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Polícia prende suspeito de matar delegado na Maraponga

Um homem foi detido pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) suspeito de envolvimento na morte do delegado Audizio Ferreira Santiago (57) e conduzido para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As apurações sobre o caso prosseguem com o objetivo de identificar e capturar a mulher que também participou da ação criminosa e apreender a arma utilizada.

As investigações estão sendo conduzidas por equipes da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) e da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), no bairro Barra do Ceará.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), outros detalhes serão repassados, em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (17).

Audizio Santiago voltava a pé da missa que havia assistido na Paróquia Santo Antônio de Pádua, com o filho e a nora, por volta de 10h30 da terça-feira, quando foi abordado por um casal em uma motocicleta, na Rua Noruega, a poucos metros de distância de casa.

O delegado e o filho reagiram ao assalto e travaram uma briga corporal com os bandidos. Na confusão, Audizio, que não estava armado, foi baleado por um tiro fatal no olho esquerdo, disparado pelo assaltante.

Os criminosos recolheram os pertences da vítima, abandonaram a motocicleta de placas HWZ-6030, utilizada para o assalto, no local do crime, e fugiram a pé, em seguida. Ao dobrar na Rua Lourenço Pessoa, a dupla roubou uma segunda motocicleta, que depois foi encontrada pela Polícia nas proximidades da comunidade conhecida como 'Babilônia', no bairro Barroso, a cerca de 10 km de distância do local do latrocínio.

DN Online
Postar um comentário