segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Desmonte grande é em prefeituras nas quais os prefeitos foram reeleitos ou elegeram seus afilhados

Representantes do Tribunal de Contas dos Municípios têm fornecido, nos últimos dias, informações sobre fiscalização em alguns municípios cearenses, segundo eles, onde tem se registrado casos de desmonte. Não se tem dito que tipo de desmonte, além da paralisação de serviços e atraso no pagamento de contas públicas, deixando a sociedade a fazer especulações de toda ordem, quanto aos demais tipos de desmontes.

Só tem se falado em casos de prefeituras onde os atuais prefeitos não se reelegeram ou não elegeram seus afilhados, perdendo a eleição, portanto, para o seu adversário. No entanto, em prefeituras onde os titulares tiveram sucesso eleitoral a coisa pode estar ainda muito pior, segundo comentários nos meios políticos, não só dos adversários perdedores.

Todas as práticas adotadas pelo prefeito candidato à reeleição derrotado, ou patrocinador do candidato derrotado, foram praticadas pelos que obtiveram sucesso para si ou para o seu aliado. Foram os mesmos inchaços das máquinas, com as contratações de pessoas; autorizações de obras sem os recursos necessários, além de outras conhecidas práticas eleitoreiras, fragilizando as finanças municipais e, consequentemente, inviabilizando de todo ou parcialmente a futura gestão.

O prefeito eleito, para suceder o correligionário, como cúmplice dos malfeitos não fala, por enquanto. O pessoal do TCM precisa fazer uma visita também nessas prefeituras, principalmente a dos maiores municípios.

Edison Silva
DN Online
Postar um comentário