segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Crise nos municípios antecipa articulação por mais recursos

Diante da crise econômica nacional e do desequilíbrio nas contas municipais, prefeitos eleitos têm se adiantado e procurado parlamentares da bancada federal do Ceará em busca de apoio antes mesmo de assumirem oficialmente o Poder Executivo. Os pedidos visam tanto um maior aporte de recursos por meio das emendas parlamentares quanto a cobrança pelo debate de propostas que flexibilize as atribuições dos municípios diante da restrição de recursos.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios, pelo menos metade das cidades cearenses está com as contas no vermelho. Dos 111 gestores do Ceará que informaram ao órgão sua atual situação financeira, 98 admitiram o desequilíbrio. Ao todo, o Estado tem 184 prefeituras. O problema é considerado grave e impõe aos novos prefeitos o desafio de equilibrar as contas públicas sem deixar de oferecer serviços básicos à população. A expectativa para as gestões, apontam economistas, gira em torno da necessidade de medidas impopulares para controlar as despesas.
Postar um comentário