terça-feira, 18 de outubro de 2016

Vereadora reeleita Josefa Marli (PMDB) concede entrevista a imprensa e evita falar sobre a suposta compra de votos praticada por ela

Resultado de imagem para josefa marli
A vereadora Josefa Marli (PMDB) concedeu hoje (18) entrevista a uma emissora de rádio local no município de Acopiara e não falou sobre a suposta compra de votos que a envolve nas eleições deste ano. 

Há dois dias do pleito, Josefa Marli foi presa em flagrante conduzindo uma grande quantia em dinheiro, agenda com nomes de possíveis beneficiados e vasto material de campanha. Para não ficar presa, Josefa Marli pagou uma fiança no valor de R$ 8.500,00.

A parlamentar que foi candidata a reeleição tirou votos suficientes para assumir uma vaga na Câmara Municipal, porém pode ter o seu registro de candidatura caçado pela Justiça Eleitoral de Acopiara o que impedirá a sua diplomação. 

Caso a fraude eleitoral seja comprovada, os votos obtidos por Josefa Marli serão anulados e com isso Dr. Rogério Barroso (PSB) assumiria a vaga. A suposta corrupção eleitoral envolvendo a então candidata Josefa Marli pode atingir também o prefeito eleito Antonio Almeida Neto (PMDB).

O Jornal Nacional vai mostrar matéria que fala sobre compra de votos no Brasil inteiro e os envolvidos poderão ser presos pela Polícia Federal.

Nenhum comentário: