quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Candidata de PE que recebeu R$ 75 milhões errou contabilidade, diz TRE

A candidata, que é uma agricultora, é beneficiária do Bolsa Família / Foto: Reprodução/ Divulga TSE
Por erro da própria candidata a vereadora, no município de Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão pernambucano, Maria Geni do Nascimento (PDT), a doação feita a ela pelo estudante universitário Pedro Henrique da Silva foi contabilizada no valor de R$ 75 milhões. 

Na verdade, segundo constatação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Geni recebeu uma única doação no valor de R$ 75 e se equivocou no momento em que preencheu o sistema eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O valor foi apontado como uma possível doação irregular por relatório apresentado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo Raquel Salazar, da corregedoria do TRE, todas as doações feitas durante a campanha eleitoral são atualizadas no sistema pelo próprio candidato. No caso de Geni, "ela digitou zeros demais", garantiu.

A candidata, que é uma agricultora, é beneficiária do Bolsa Família e recebe por mês cerca de R$ 91. o jovem que doou a quantia de R$ 75 é estudante do curso de letras da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e também é contemplado com um serviço de assitência da universidade para transporte.

Durante a campanha, Geni não declarou nenhum gasto, nem recebeu qualquer outra doação. Em Santa Cruz da Baixa Verde, a média de gasto dos candidatos eleitos foi de R$ 50 mil.

Segundo o TRE, somente o candidato tem acesso às atualizações de valores recebidos durante a campanha. Ao Tribunal, cabe somente o acompanhamento das movimentações durante o pleito.

PDT

Em nota, o PDT garantiu não ter conhecimento da doação milionária e informou ter realizado reuniões com os candidatos sobre a legislação eleitoral. "O PDT-PE, durante o período que antecipou as eleições municipais de 2016, realizou reuniões abertas com presença de membros do TRE, para todos os candidatos municipais do estado. Tais encontros foram realizados com o mote de conhecimento da legislação do processo eleitoral, para que todos os nossos candidatos trabalhassem suas campanhas dentro da legalidade e de forma honesta, escreveu.
Postar um comentário