segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Polícia de Fortaleza descobre depósito de drogas com 50 kg de maconha e apreende R$ 20 mil com suspeitos

Após prender três homens durante abordagem na noite de domingo (31), a Polícia Civil iniciou uma investigação que resultou na apreensão de 50 quilos de maconha e na descoberta de um depósito de drogas, no bairro Mondubim, em Fortaleza. No momento da prisão, os suspeitos estavam com quantia de R$ 20 mil e não souberam informar a origem do dinheiro.

Conforme o delegado titular do 30° DP (Distrito Policial), Márcio Gutierrez, nos celulares dos envolvidos continham informações das negociações para a comercialização das drogas. A informação levou a Polícia a um endereço, onde foram encontrados entorpecentes.

Conforme o delegado, a Polícia Militar fez uma abordagem de rotina em um carro Renault Sandero, no bairro São Cristóvão. O grupo foi levado para o 30° DP onde foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Somente o nome de um dos envolvidos foi identificado: Felipe Melo, natural de Sobral. Os demais não tiveram identidades divulgadas para não atrapalhar as investigações.

A Polícia ainda suspeita da participação de um quarto envolvido. Além dos 50 quilos de maconha divididos em 79 tabletes, também foi encontrada uma balança de precisão em outro endereço apontado pela quadrilha.

De acordo com Márcio Gutierrez, há indícios de que Felipe Melo estivesse trabalhando com transporte e negociação de drogas. "Preliminarmente nós acreditamos que o destino final era realmente a Capital (Fortaleza). Não sabemos ainda com precisão a origem da droga. Temos aí indicativos de que ela seja oriunda de fora do Brasil. Estamos ainda fazendo alguns levantamentos pra ter essa certeza e finalizar nosso inquérito", concluiu o delegado.

Os outros dois envolvidos não possuem antecedentes. Felipe Melo já responde por tráfico de drogas. Para o delegado, o suspeito é um dos participantes da quadrilha. "Acreditamos que o Felipe seja apenas uma peça de menor importância em toda essa sistemática de trafico de drogas”, explicou Gutierrez.

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: