Ao vivo, II Grande Vaquejada do Parque Manuel Camilo em Acopiara (CE)

domingo, 14 de agosto de 2016

É crítico o estado de saúde do deputado professor Teodoro

Deputado já passou mal por algumas vezes no Plenário da Assembleia Foto: JL Rosa
O terceiro andar do Hospital Monte Klinikum, em Fortaleza, recebeu grande fluxo de parentes e amigos do deputado estadual Professor Teodoro (PSD) neste domingo. O parlamentar está internado na unidade hospitalar desde o último dia 07, quando deu entrada em virtude de forte pneumonia, mas considerado em estado terminal.

Mas o que ocasionou o grande número de visitantes foi, na verdade, um boato que começou a ser espalhado logo no início da tarde, especulando sobre a morte do parlamentar. A todo instante a porta do elevador que dá acesso à ala onde fica o apartamento 302 abria, e dele desciam pessoas das mais diversas idades, apreensivas, querendo saber informações do estado de saúde do deputado que por mais de uma vez, nos últimos meses, teve de ser retirado às pressas do Plenário da Assembleia Legislativa, após sofrer desmaios.

A feição facial dos que ali chegavam era rapidamente modificada quando aqueles que já estavam no recinto repassavam a informação de que tudo não passava de “desinformação sem sentido”, mas que a situação era grave.

Professor Teodoro, que é suplente de deputado, mas deve ser efetivado após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) pela admissibilidade dos votos obtidos por José Rocha Neto, o Rochinha, na campanha à Assembleia na eleição de 2014, tirando o peemedebista Audic Mota da Casa.

Embora a razão da internação do parlamentar, na Unidade de Terapia Intensiva do hospital privado, tenha sido a pneumonia, Teodoro enfrenta problemas de saúde como diabetes e câncer. Nesta ida ao hospital os médicos constataram que os rins do paciente de 76 anos estão praticamente parados. No espaço permitido para visitantes, a equipe médica orientava que o grupo fosse dividido para não causar tumulto ou tirar o Professor Teodoro do repouso absoluto ao qual estava submetido.

DN Online

Nenhum comentário: