sexta-feira, 29 de julho de 2016

Prefeito e ex-prefeita de Fortaleza na disputa municipal

As eleições municipais de 2016 contarão com uma peculiaridade que não foi percebida no cenário político local desde a redemocratização: a existência de um ex-prefeito na disputa com o atual gestor, que tenta reeleição. 

Cientistas políticos entrevistados pelo Diário do Nordeste apontam que este é um fator determinante para o pleito deste ano, uma vez que tanto Roberto Cláudio (PDT) como a deputada federal e ex-prefeita da cidade, Luizianne Lins (PT), tendem a ser os mais visados na disputa.

Fato com alguma semelhança ocorreu nos pleitos de 2004 e 1992. Há 12 anos, nas eleições de 2004, Antônio Cambraia, ex-prefeito da Capital, disputou uma nova eleição, recebeu mais de 200 mil votos, mas não foi sequer para o segundo turno. 

Há 24 anos, na condição de ex-prefeito, Lúcio Alcântara perdeu, já no primeiro turno, para Antônio Cambraia, que na ocasião disputava o primeiro pleito apoiado pelo ex-prefeito Juraci Magalhães, ambos filiados ao PMDB.

Lúcio foi prefeito de Fortaleza de 1979 a 1982, na época em que os prefeitos eram indicados pelos governadores, situação criada pelos militares que comandavam o País após o golpe de 1964. 

Naquele período, outros prefeitos da Capital foram indicados pelos três coronéis que assumiram o Governo do Ceará: Adauto Bezerra, César Cals e Virgílio Távora.

Diário do Nordeste
Postar um comentário